Quando o Restelo foi Estádio Municipal do Restelo

Em 29 de Junho de 1961 a Câmara Municipal de Lisboa delibera resgatar ao Belenenses o Estádio do Restelo de harmonia com a concessão objecto de escritura de 1952 e subsequentes alterações resultantes de empréstimos para a construção
No oficio que Câmara dirige ao Belenenses, lê-se: «O Estádio terá que ser entregue à Câmara completamente desocupado e inclusive os troféus»

Num ápice a bandeira belenense desaparece do mastro principal do Estádio e no seu lugar surge a bandeira branca e preta da cidade de Lisboa, enquanto outras mãos, para cabal esclarecimento de visitantes e viandantes, se apressam a gravar estas palavras em grandes e negros caracteres, em local bem visível para todos: ESTÁDIO MUNICIPAL DO RESTELO

Comentários de Acácio Rosa sobre a actuação do Município: «Quer o Município esclarecer-me. Mas de quê ? É ou não é verdade que 24 horas depois do resgate se publicou em oficio camarário:
«Estádio Municipal do Restelo - Porque se trata de uma dependência municipal e, portanto, da cidade todos os munícipes podem frequentar os arruamentos ajardinados do Estádio do Restelo, como se tratasse de um jardim público»
- E gastámos nós 400 contos a ajardinar uma pedreira ! Não é verdade que se içou uma bandeira no Estádio, a bandeira da C.M.L., e nesse mesmo dia nem a própria Câmara tinha bandeira hasteada ? Não é verdade que, com a fúria de um ciclone se escreveu em letras garrafais que podem ser lidas pelos passageiros dos aviões: «Estádio Municipal do Restelo» ?

Sem comentários: