Como um extremo se infiltra e remata...

“Rafael, que nesta época não atingiu a craveira de “marcador” conseguida na outra época, teve contra o F.C. do Porto jogadas de grande merecimento. Veme-lo, aqui, em pleno esfôrço, arrancando poderosamente a bola, numa demonstração evidente do seu estilo, bem pessoal.”

In Revista “Stadium” de 3 de Julho de 1940
  • post publicado originamente  em 05/05/2008

Sem comentários: