Vicente, um dos obreiros da vitória do Belenenses sobre o F.C. do Porto

"Vicente um dos obreiros da vitória alcançada sobre o F.C.Porto, é do jogadores portugueses que exibe melhor gama de recursos.
Pendular na sua acção, tem nome e personalidade mas não possui o dom de endeusar as multidões.
A força do jogo de Vicente assenta na singeleza do seu processo, na subtil forma de actuar, na harmonia da sua técnica.
Como médio é dúctil. Sabe jogar à defesa e ao ataque. Tem bons pés, talento de organizador e executa com muito acerto.
Táctico, inteligente e sereno, Vicente sabe, como poucos cobrir a defesa, embora não seja brilhante no jogo alto.
Ligeiro, em movimentos elásticos, exibe-se com autoridade, e sabe estar na sua "zona de manobra".
Suporta um ritmo vivo de jogo, sendo rápido a servir os colegas.
É sem dúvida um caso ímpar no futebol português.
Regularíssimo, sempre em forma, é, porém, um jogador discreto, sem a centelha do lance espectacular. Não procura êxitos pessoais, vivendo para a equipa.
Talvez, por esse facto, Vicente não tenha um prestigio como outros de possibilidades técnicas menores.
No meio português, tão escasso de verdadeiros"ases" de classe, domínio e sabedoria, o moçambicano é um futebolista digno de admiração.
Não tem a classe transcendente dos jogadores "hors-série" mas possui valor.
Vicente, merece, pois, a consagração como futebolista cumpridor, discreto, mas brilhante, nos alardes da sua expressão futebolística.
É um exemplo magnifico do jogador de equipa."

Capa e Editorial da revista "SPORT ILUSTRADO" de 3 de Dezembro de 1958


  • Post publicado originalmente em 05/10/2008

Sem comentários: