João Francisco vencedor do 11º Porto - Lisboa em ciclismo

Lisboa, 6 de Agosto de 1933
Foto do momento que o corredor belenense corta a meta da clássica prova velocipédica
Manuel Militão Leal, cortou a meta, no Stadium do Lumiar em 6º lugar

3 comentários:

Belenenses Ilustrado - disse...

João Francisco, venceu a 8ª e 9ª edição da prova envergando, as cores do Clube Atlético de Campo de Ourique e a 11ª edição representando o Belenenses.

Excerto da "História do Ciclismo" publicado no site da F.P.C., referindo-se ao ano de 1933:

(...) Nicolau guardou para si a glória de ter conquistado o seu terceiro título consecutivo de campeão nacional e o Lisboa-Bombarral-Lisboa, enquanto que no 11º Porto-Lisboa, a vitória pertenceu a João Francisco (Belenenses) e no Giro do Minho venceu Valentim Afonso (R. Janeiro). Coube ao Benfica a conquista da Taça União, ao triunfar três anos seguidos e cinco alternados.
Nos 90 km da UVP triunfou Aníbal Firmino e Alfredo Trindade ganhou o
Matosinhos-Valença-Matosinhos e o Lisboa-Cartaxo-Lisboa.(...)

Link para o excerto:

http://www.uvpfpc.pt/ficheirossite/17112011073114.pdf

Belenenses Ilustrado - disse...


LISTA DE VENCEDORES DA CLÁSSICA PORTO - LISBOA
(FONTE: Federação Portuguesa de Ciclismo

Edição Ano Vencedor Tempo
1ª 1911 - Charles George (Lusitano) 17.48.34
2ª 1912 - Larangeira Guerra (Sporting) 17.04.00
3ª 1918 - Joaquim Dias Maia (Progresso)16.40.00
4ª 1922 - J. P. Conceição Bombarralense)
15.31.10
5ª 1924 - J. P. Conceição (Bombarralense) 15.17.21
6ª 1925 - Aníbal Carreto (Conimbricense)
15.42.00
7ª 1926 - Aníbal Carreto (Conimbricense) 15.31.00
8ª 1927 - João Francisco (C. Ourique) 15.42.21
9ª 1928 - João Francisco (C. Ourique) 15.08.00
10ª 1932 - José Maria Nicolau (Benfica) 15.07.10
11ª 1933 - João Francisco (Belenenses) 11.42.25
12ª 1934 - José Maria Nicolau (Benfica) 11.34.46
13ª 1935 - José Maria Nicolau (Benfica) 11.18.54
14ª 1936 - Alfredo Trindade (Sporting) 11.15.33
15ª 1937 - José Brás (Campo Ourique) 11.29.32
16ª 1938 - Filipe de Melo (Sporting) 11.45.55
17ª 1939 - Ildefonso Rodrigues (Sporting) 11.03.17
18ª 1940 - Alfredo Oliveira (Benfica) 10.44.06
19ª 1941 - Francisco Inácio (Sporting) 13.11.40
20ª 1942 - Eduardo Lopes (Iluminante) 10.25.12
21ª 1949 - Fernando Moreira (FC Porto) 11.32.27
22ª 1951 - Amândio Cardoso (FC Porto) 11.12.13
23ª 1952 - Luciano Sá (FC Porto) 11.03.17
24ª 1953 - Luciano Sá (FC Porto) 11.01.00
25ª 1954 - Américo Raposo (Sporting) 10.54.00
26ª 1956 - Fernando Henrique Silva (Sang.) 10.24.48
27ª 1957 - Sousa Santos (FC Porto) 10.17.08
28ª 1958 - Carlos Carvalho (C Porto) 09.39.25
29ª 1959 - Mário Sá (FC Porto) 10.25.10
30ª 1960 - Pedro Polainas (Sporting) 09.47.23
31ª 1961 - Azevedo Maia (FC Porto) 09.56.20
32ª 1962 - António Batista (Sangalhos) 09.28.00
33ª 1963 - João Roque (Sporting) 09.43.01
34ª 1964 - Alcino Rodrigo (Benfica) 09.20.46
35ª 1965 - José Pacheco (FC Porto) 09.17.55
36ª 1966 - Joaquim Leão (FC Porto) 09.30.29
37ª 1967 - A. Godefroot (Flândria) 10.05.59
38ª 1968 - Eric Leman (Flândria) 09.52.29
39ª 1969 - Emiliano Dionísio (Sporting) 10.10.08
40ª 1970 - Joaquim Leite (FC Porto) 09.49.20
41ª 1971 - Fernando Mendes (Benfica) 09.36.07
42ª 1972 - Fernando Mendes (Benfica) 08.47.02
43ª 1973 - Fernando Mendes (Benfica) 09.22.07
44ª 1974 - Leonel Miranda (Sporting) 09.06.10
45ª 1975 - Fernando Vieira (Benfica) 08.51.00
46ª 1976 - Venceslau Fernandes (Sangal.) 08.50.04
47ª 1977 - Flávio Henriques (Sangalhos) 08.40.08
48ª 1978 - José Luís Pacheco (Dra.Lusotex)08.38.22
49ª 1979 - Manuel Gonçalves (Campinen.) 09.45.27
50ª 1980 - Alexandre Rua (Coelima) 09.15.03
51ª 1981 - José Amaro (FC Porto) 08.44.47
52ª 1982 - Alexandre Ruas (Lousa) 03.14.12 (a)
53ª 1983 - Marco Chagas (Mako Jeans) 08.55.39
54ª 1984 - Alexandre Rua (FC Porto) 08.56.40
55ª 1985 - Vitor Rodrigues (Bombarralense) 08.26.18
56ª 1986 - Carlos Santos (Lousa/Trin,/Akai) 08.38.52
57ª 1987 - Américo Silva (Sporting) 09.39.36
58ª 1988 - José Xavier (Loul./V. do Lobo) 09.45.36
59ª 1989 - Fernando Valente (Sicasal/Torr.) 09.14.15
60ª 1990 - Joaquim Andrade (Sicasal/Acral) 09.10.02
61ª 1991 - Paulo Pinto (Sicasal/Acral) 08.05.44
62ª 1992 - Oleg Logviin (Philips/Feirense) 08.33.09
63ª 1993 - Rui Bela (W52/Quintanilha) 09.06.47
64ª 1994 - Paulo Ferreira (Sicasal/Acral) 08.59.39
65ª 1995 - Jorge Henriques (B.Petisco/Tav.) 08.41.09
66ª 1996 - Cássio Freitas (Recer/Boavista) 08.10.58
67ª 1997 - Cândido Barbosa (Maia) 09.30.37
68ª 1998 - Atanas Petrov (Tavira) 08.00.33
69ª 1999 - Quintino Rodrigues (Benfica)

etc.

Belenenses Ilustrado - disse...

Publicação da F.P.C.:

1911/2011 - Ao completar-se o 1º Centenário PORTO – LISBOA
A MAIS ANTIGA PROVA DE PORTUGAL

O Porto-Lisboa, uma das mais antigas clássicas no plano internacional e a mais antiga do nosso ciclismo,que completa em Junho de 2011 o 1º Centenário,disputou-se pela primeira vez em 1911, com a vitória do francês Charles George em representação da equipa
Lusitano, e que, até 2004, ano em que Pedro Soeiro, do Boavista, venceu, pela a prova pela segunda vez consecutiva,realizaram-se 74 edições.
A sua história conheceu vários interregnos, uns devido a crises de natureza financeira, outros em consequência das guerras.
Realizadas as primeiras duas edições, em 1911 e 1912,as duas capitais do país só voltaram a ligar-se por esta popular manifestação desportiva seis anos depois, em 1918, com Joaquim Dias Maia, sucessor de Laranjeira Guerra, a dar sequência à primeira série de 35 vitórias de portugueses, interrompida em 1967 e 1968 pelos belgas Godefroot e Eric Leman.
A partir de 1956 prosseguiu a sua existência até 2004,Depois dois anos antes ter
experimentado, sem êxito, um figurino nada condizente com o espírito que levou à sua criação, transformado em prova por etapas e em estafetas.
Além de Charles George (1911), de Godefroot (1967) e Eric Leman (1968), os outros vencedores estrangeiros foram o russo Oleg Logviin (1992), o brasileiro Cássio Freitas (1996), o búlgaro Atanas Petrov (1998), e os espanhóis Melchor Mauri (2000), que baixou o recorde para 7h 56m 27s, e Unai Yus, que ficou a seis segundos daquela marca. Portanto, apenas oito estrangeiros inscreveram os seus nomes na lista dos vencedores.
Passando em revista essa lista, o destaque vai para Fernando Mendes que, com a camisola do Benfica,averbou três triunfos consecutivos nos anos de 1971, 72 e 73.
Também com três vitórias aparecem: João Francisco (Campo de Ourique e Belenenses), em 1927, 28 e 33; José Maria Nicolau (Benfica), em 1932, 34 e 35; e Alexandre Rua (Coelima e FC Porto), em 1980, 82 e 84. A de 1982 com a particularidade da prova ter sido interrompida à passagem por Alcobaça.
GUITA JÚNIOR