«Os Belenenses», 3 - Académica, 1

O remate de Di Pace levava lume. Mário Wilson foi impotente para o travar
18 de Setembro de 1955 - Jogo no Estádio Nacional, com pouquíssimo público
 1ª jornada do campeonato nacional da época de 1955/56

  • «Os Belenenses»: José Pereira; Francisco Pires e Raul Moreira; Carlos Silva, Raul Figueiredo e Vicente Lucas; Miguel Di Pace, «Matateu», Francisco André (ex-Académica), Ricardo Perez e Alberto da Silva «Tito»
  • Académica: Capela; Mário Torres e Melo; José Pérides, Mário Wilson e Rui Gil; Wilson Vaccari (ex-Belenenses), «Nelo» Barros, «Faia», Daniel «Malícia» (ex-Estoril) e António Bentes
  • "A arbitragem do Sr. Pinto Coelho, de Faro, deixou muito a desejar. Tecnicamente, foi pobre como o próprio jogo. Disciplinarmente, foi incoerente ";
  • Golos: 1-0 aos 25' por Matateu; 2-0 aos 29' por André; 3-0 aos 49' por Tito e 3-1 aos 89' por Torres (gp);
  • Note-se no «onze» belenense, o regresso de Francisco André ("um dos «ídolos» de Belém") após duas épocas (53/54 e 54/55) em Coimbra. Regressaria, novamente a Coimbra, na época seguinte (56/57) onde se manteve até à época 1958/59, tendo de seguida rumado ao Olhanense, onde encerrou a carreira em 1961;
  • Apesar do pouquíssimo público, a receita ilíquida deste jogo foi no montante de 85.146$50, sendo a 43ª na lista de todas as receitas de todos os (182) jogos do campeonato

Sem comentários: