Oscar Eduardo Tellechea

La Plata (Argentina), 29/11/1912
Na Argentina, jogou no Estudiantes. Na Europa, representou os franceses do Sochaux e do Sport Réunis de Colmar. Chegou a Portugal para representar o Académico do Porto. Seguindo-se o Belenenses, na época de 1940/41, o Estoril, onde se manteve 2 épocas, o Famalicão, durante 4 épocas, e finalmente o Académico de Viseu, onde encerrou a carreira de jogador e iniciou a de treinador, não sem que, durante um período, exercesse as duas funções com a plena aprovação dos dirigentes da colectividade da Beira-Alta.
«A época (1941/42) é de sacrifícios para todos e no nosso Clube se-lo-há ainda durante mais alguns anos, até que, e oxalá seja breve - desapareçam do passivo do nosso balancete as rubricas «Letras a Pagar» e «Devedores e Credores». Neste firme propósito, a direcção toma as seguintes decisões drásticas, que se impunham: - São dispensados os jogadores argentinos Óscar Tellechea e Horácio Tellechea; Estabelece-se com os jogadores de futebol, uma tabela uniforme de vencimentos e prémios; Modifica-se toda a administração interna do Clube; A Sede muda da Rua de Belém, 48 para a Travessa da Praça, 8 (Belém); É extinta a Delegação da Rua da Palma, 264; Suspende-se a publicação do Boletim mensal. (...)» 
«E, arrostando com esse conjunto de decisões «revolucionárias», consegue finalmente, conquistar para o Clube a primeira «Taça de Portugal», de futebol.»
⛹ Óscar Tellechea, foi o 4º jogador de nacionalidade argentina a representar o Belenenses, tendo sido precedido por Alejandro Scopelli, Óscar Tárrio e pelo seu irmão Horácio (todos em 1939). Posteriormente, chegaram a Belém: Manuel Rocha (1947), Miguel Di Pace (1953), Próspero Benitez (1953), Ricardo Perez (1953), José Maria Pellejero (1955), Eduardo Massey (1956), Hugo Chavez (1959), Roberto Saporiti (1968), Mauro Airez (1991) e Fernando Ávalos (2009).

Sem comentários: