Vasco/Santos, 6 - Belenenses, 1 (Taça Morumbi)

José Pereira, Figueiredo, Francisco Polido, Vicente, Carlos Silva e Pires
Dimas, «Faia», Perez, «Matateu» e «Tito»

O treinador Fernando Riera fez alinhar Francisco Polido (Lusitano de Évora) e João Júlio Almeida e Silva «Faia» (Barreirense), que viajaram por empréstimo dos seus clubes, situação muito corriqueira nessa época. Outros tempos...

Com 16 anos de idade, Pelé, enverga pela 1ª vez a camisola do Vasco da Gama 
Estádio do Maracanã, 19 de Junho de 1957, Vasco/Santos - Belenenses 


Com a devida vénia do site "NetVasco", leia o que o jornal O Globo escreveu sobre a partida: 

O garoto Pelé foi a grande figura do jogo de ontem entre o combinado Vasco-Santos e a equipe lusa do Belenenses, pelo torneio internacional promovido pelo São Paulo. Formado por quatro jogadores do Vasco e sete do Santos, o combinado arrasou os lisboetas por 6 x 1. Deixando de lado os beques Paulinho e Belini, que só precisaram fazer força nos minutos iniciais, agradou ao público a exibição da garotada do Santos, realmente o maior celeiro de craques do futebol nacional. Deixando de lado os scratchmen Zito, Pagão, Del Vecchio e Tite, sem contar com Ramiro, Dorval, Alfredinho e outros, a parte santista do combinado realizou grandes jogadas. Destacaram-se Pelé e Brauner, enquanto o veterano Jair sobrava na partida, dominando o gramado com sua extraordinária classe. E havia mais gente boa, como Pepe, que ninguém entendeu por que ficou de fora na convocação para os jogos contra a seleção portuguesa. O elemento destacado no encontro, porém, foi o atacante Pelé, uma extraordinária vocação de craque de futebol. Não só pelos gols que conquistou (três) como pela maneira hábil de passar e driblar, Pelé, de apenas 16 anos!, demonstrou que não demorará a merecer um lugar na seleção nacional.

Sem comentários: