José Pereia, o guarda-redes elegante


JOSÉ PEREIRA e MATATEU
Nos clubes, como em todos os sectores em que se reúnem muitas pessoas - por isto ou por aquilo, algumas delas criam amizade mais forte do que a camaradagem que a todos vincula.
No Belenenses, na primeira equipa do Belenenses, é muito curiosa, por firme, a amizade entre José Pereira e Matateu.
Acamaradam, especialmente, nos treinos, nos estágios, e quando em viagem, fazem o possível por arranjar lugares perto um do outro.
E têm sempre algo de novo para contar e estão satisfeitos.
Nestas imagens os vemos, num treino nas Salésias e no avião que os levou a terras do Médio-Oriente, onde, pela certa, viveram juntos alguns dos mais curiosos momentos da sua carreira e onde, também pela certa, mais radicaram a sua amizade.

DESOLAÇÃO
...Mas na vida de um guarda-redes há sempre uma...bola que passa!
Nem tudo (a sério), são rosas, nem tudo são sorrisos.
São mais até as vezes em que o rictus de esforço e de sofrimento se estampa em seus rostos.
Um guarda-redes é o "último" jogador da equipa, aos olhos de todos o mais responsável pelos golos, ainda que as culpas pertençam aos companheiros da defesa, quando calha a toda equipa.
E os guarda-redes brioso sentem e sofrem esses golos, principalmente se eles têm influência decisiva nos resultados dos jogos.
E José Pereira, no lance que a fotografia documenta com rara felicidade, espelha todo o desgosto que o golo consentido lhe provocou.
Verdadeiramente desolado, José Pereira, parece nem ter ânimo para se erguer no terreno.

SORRINDO À BOLA
O guarda-redes do Belenenses, José Pereira, sem dúvida tem um golpe de vista privilegiado...
Aqui o vemos, confiante, sorrindo à bola, que a quantos olham a fotografia e assistiram ao lance, parecerá encaminhada para as redes.
José Pereira nem tenta a defesa.
Não se perturba. limita-se a seguir a trajectória da bola com uma ligeira inclinação do corpo.
O perigo é só aparente - e José Pereira sorri. Sorri, satisfeito - que desta vez os fotógrafos não podem colher um dos belos instantâneos que as suas atitudes proporcionam.
Mas o fotógrafo, apesar de se tratar de um lance gorado, não falhou a fotografia - e fez bem.

Sem comentários: