Rui Ramos

"No Belenenses, surgiu há anos um rapaz que desde o primeiro momento revelou magníficas qualidades de saltador. Em pouco tempo, esse jovem - Rui Ramos - ascendia ao primeiro plano dos triplo-saltadores nacionais, facto inicialmente favorecido pelo abandono do malogrado Luís Alcide e de João Vieira. Seleccionado em 1951 para o Espanha-Portugal, em Barcelona, surpreendeu tudo e todos com a marca então alcançada - 14,48 m. No ano seguinte, em prova especial da selecção para os Jogos Olímpicos de Helsínquia, logrou a marca de 15,54 metros, ainda hoje "record" ibérico, e, sem dúvida o melhor resultado averbado ao atletismo português. Depois dessa época brilhante, Ramos contraiu uma lesão num calcanhar, e não mais conseguiu repetir as suas proezas. No entanto, os seus títulos de campeão sucederam-se, trazendo às pistas nacionais não apenas o brilho da sua classe, como também a honrosa presença do seu clube de sempre - o Belenenses."

  • Separata da edição nº 29 da revista "Sport Ilustrado", datada de 24/09/1957

Sem comentários: